Pesquisar este blog

domingo, 31 de julho de 2011

Nunca


Nunca deixe o medo de errar, impedir que você jogue! 

Daqui a 50 anos,


Eu ainda vou saber seu nome e vou me lembrar de todas as vezes que você me fez sorrir .

Há tanta coisa engasgada...



Há tanta coisa engasgada, tanto a se falar. Mas nem sempre trago em mim coragem suficiente. Então paro, escrevo, e faço com que aquele amontoado de palavras traduza tudo o que sinto. E que você possa escutar, não com os ouvidos, mas sim com os olhos o que tenho a dizer;*

ARG!!

Desculpa, pra vocês que lêem meu Blog.. Estou sem internet.. Por esse motivo não postei esses dias..

FICAR SEM INTERNET ESTÁ ME MATANDO!

sábado, 30 de julho de 2011

Saudades...


Nossa.. Hoje do nada bateu uma tristeza profunda, daquelas que parece que nunca vai passar. Quase 4 meses sem a Naty. Cara, que saudades da minha amiga.. Esses dias, liguei para o celular dela, e depois de 2 'tuuu', me toquei que ela não poderia atender. Sempre que eu penso na Nathallya, sinto uma sensação de vazio, que parece que nunca será preenchido novamente, me dá um aperto sempre que eu vou falar dela, é como se sempre que eu tenho que dizer algo sobre ela, alguém ou alguma coisa, reabre uma cicatriz que estava quase se fechando. Eu não falo nada, mas tá doendo pra %$#$@!?. Eu não quero palavras como 'estarei sempre do seu lado, pro que precisar' ou 'conte sempre comigo', elas não ajudam em nada, são apenas palavras. Na real, acho que nada pode me ajudar, o vazio que a Nathallya deixou, nunca vai ser preenchido.. A saudade não vai passar.  Sempre que eu tiver que falar sobre ela, vai doer. Eu ainda acho que escrever ou digitar é muito melhor do que ter que falar, porque eu sei que se eu tiver que dizer os motivos pelo qual eu estou triste, eu irei desabar...

sábado, 23 de julho de 2011

Minha estrela ♥



Algumas pessoas são como estrelas, você olha para elas e sabe que jamais poderá alcança-las, mas olhar para elas já te faz feliz. Você sempre foi a minha estrela, eu olhava para você e já era feliz. Nunca sonhei em te alcançar, te amei sem perceber, acho que o tempo foi irônico comigo, um dia me deparei com essa verdade, com esse amor que habitava dentro de mim e eu sequer tinha me dado conta. Eu te amo tanto que nunca desejei ficar ao seu lado. Te amo como quem ama estrelas, eu queria muito, muito faze-lo feliz, mas agora eu sei que a minha pequena estrela ama outra pessoa. Você não precisa ficar apenas olhando a estrela, esperando ela voltar, você está no céu ao lado dela, se você lutar, você alcança. Sabe de uma coisa, eu só quero que você seja feliz, queria que fosse ao meu lado mas se não pode, se não sabe, eu confesso que ficarei satisfeita se quando olhar para o céu, e ver que a minha estrela brilha mais do que todas as outras, que está feliz, mesmo que não seja ao meu lado. Eu te amo, mesmo que você seja apenas uma estrela que eu olho e sou feliz por saber que existe, eu te amo, mas não te cobro nada, não quero nada em troca. Só saiba que eu te amo.. 


                                                                                   Day

terça-feira, 19 de julho de 2011

[...]³




Assim como as estações, as pessoas têm a habilidade de mudar. Não acontece com freqüência, mas quando acontece, é sempre para o bem. Algumas vezes leva o quebrado a se tornar inteiro de novo. Às vezes é preciso abrir as portas para novas pessoas e deixá-las entrar. Na maioria das vezes, é preciso apenas uma pessoa que tenha pavor de demonstrar o que sente para conseguir o que jamais achou possível. E algumas coisas nunca mudam. E que comece o novo jogo. 




Gossip Girl 

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Sabe aquela sensação..

Já sentiu aquela sensação de olhar pra uma pessoa, e sentir que ela te completa? 
Pois é.. Foi o que me aconteceu hoje.. E o mais estranho, foi que eu não o conheço. Eu estava em uma loja de instrumentos, quando eu derrubei uns panfletos, e eu e ele nos abaixamos para pegar.. Quando ele tocou minha mão, foi como se eu o conhecesse, ficamos ali nos entreolhando por alguns minutos, até que começou a ficar constrangedor pra nós dois. Não perguntei o nome dele, nem ele perguntou o meu. Ficamos apenas nos olhando, como se nos conhecêssemos. Tive a impressão que ele sentiu a mesma coisa que eu, alguma coisa me dizia, que eu tinha encontrado a minha 'metade', a pessoa certa. 
Mas como esclarecer essa dúvida, se nem ao menos sei o nome dele? 

E você? Teria coragem?








Simplesmente criança não percebe mesmo o que faz...
Ultimamente tenho ouvido tantas confissões de amigos relatando seus tristes feitos com os animais quando crianças... E como está no auge criança torturar bichinhos - mesmo que sem querer -, resolvi postar aqui para vocês algumas invenções - com esses pobres animais -, que me foram confessadas. Confiram e tirem suas conclusões! rsrs.

Psicopata 1: Pegava os gatinhos recém-nascidos que sua gata "paria", colocava dentro de latas de Leite, enchia as latas com água até a borda - com o gatinho dentro - e tapava. Os pobres morriam afogados dentro da lata! E ela ainda fazia vigília para esperar o momento das próximas vítimas nascerem! Pobres criaturas!

Psicopata 2: Pegava pintinhos recém -nascidos, jogava no vaso sanitário e dava a descarga! Isso mesmo que você leu! Dava descarga neles! E achava bonito ver eles descerem esgoto abaixo...

Psicopata 3: Pegava também os pintinhos recém - nascidos (observem que os novinhos são sempre as vítimas!) abria a boca dos coitados e colocava pedra, areia... Tudo dentro! Depois os observava vomitarem!

Psicopata 4: Agarrava os gatinhos a os arremessava contra os fios de alta tensão para vê-los "sapecar"!


Uma outra amiga também praticava crimes, mas contra o próprio primo! Ela jogava bola na cabeça do menino! Pode!?.
É meus amigos, esses crimes horrorosos são deprimentes, mas os vândalos em questão eram crianças, que possivelmente - e eu rezo para que seja verdade! rs - não sabiam as consequências de seus atos imorais!
Você tem histórias assim para contar?

P.S.: Não deixem suas crianças repetirem isso em casa! 

Shakespeare - Apaixonante..

William Shakespeare, geralmente considerado o maior dramaturgo dos tempos modernos, nasceu em Stratford-on-Avon, Inglaterra, no dia 23 de abril de 1564, e morreu no mesmo dia e lugar em 1616. A sua vida foi bastante registrada em várias fontes, entretanto, sobre a sua infância, sabe-se muito pouco. 
Em 1591, elaborou seu primeiro drama histórico: Henrique IV. Seguiram-se muitos outros, destacam-se Ricardo III, O Mercador de Veneza, Romeu e Julieta...



Romeu & Julieta, é uma das histórias mais famosas de Shakespeare, em que o amor fala mais alto do que a rivalidade e a morte.


{meus trechos favoritos}
"Julieta - Me inimigo é apenas teu nome. Tu és tu mesmo, sejas ou não um Montecchio. Que é um Montecchio? Não é mão, nem pé, nem braço, nem rosto, nem outra parte qualquer pertencente a um homem. Oh! Sê outro nome! Que há em um nome? O que chamamos de rosa, com outro nome, exalaria o mesmo perfume tão agradável; e assim, Romeu, se não se chamasse Romeu, conservaria essa cara perfeição que possui sem o título. Romeu, risca teu nome, e em troca dele, que não faz parte alguma de ti mesmo, fica comigo inteira.
Romeu – Tomo-te a palavra. Chama-me somente “amor” e serei de novo batizado. Daqui para diante, jamais serei Romeu.”

--

"Julieta - [...] Esqueci-me do que tinha a dizer.
Romeu - Deixa que eu fique parado aqui, até que te recordes.
Julieta - Esquece-lo-ia, só para que sempre ficasses ai parado, recordando-me de como adoro tua companhia."

--
[..]
Romeu vai à cela de Frei Lourenço e convence-o a realizar a cerimônia secreta. Com a ajuda da Ama de Julieta, a cerimônia é realizada.  (casamento)Após a cerimônia, Romeu presencia um duelo entre seus amigos e Teobaldo, um Capuleto, primo de Julieta. Mesmo desafiado Romeu nega-se a lutar, mas Teobaldo mata Mercúcio e Romeu, tomado pela cólera, mata Teobaldo. O Príncipe abranda a punição e permite que Romeu viva, mas resolve bani-lo da cidade para sempre. Romeu refugia-se na cela do Frei Lourenço. Julieta, prometida ao Conde Páris, recebe a notícia dos acontecimentos e mantém-se apaixonada por seu marido. Manda a Ama procurá-lo e entregar-lhe um anel como prova de seus sentimentos. Romeu parte para Mântua logo pela manhã, após o canto da Cotovia, que simboliza o amanhecer. Enquanto isso, os pais de Julieta resolvem casá-la com o Conde Páris. Desesperada Julieta pede ajuda ao Frei que a aconselha a aceitar o casamento para despistar seus pais. Dá a ela um frasco de elixir para simular sua morte e montam um plano: Julieta deveria tomar o conteúdo do frasco, sua família acreditaria em sua morte, o casamento com o Conde não se realizaria e o Frei, através de uma carta explicativa, mandaria Romeu voltar para que ficassem juntos. Porém a carta se extravia e Romeu recebe a notícia da morte da amada primeiro. Compra um veneno e desesperado decide morrer também. Volta à cidade e defronta-se com o Conde no mausoléu onde está Julieta. Travam duelo e Romeu assassina-o. Toma o veneno diante do corpo de Julieta e morre abraçado a ela. Frei Lourenço chega para tentar impedi-lo, mas é tarde, foge para não ser desmascarado e punido, porém antes acorda Julieta, que horrorizada decide ficar junto de seu grande amor. Julieta beija Romeu para tentar absorver o veneno de seus lábios e morrer também, mas sua tentativa é frustrada. Apanha a adaga de Romeu e apunhala-se, morrendo junto de seu marido. As famílias, após descobrirem os sacrifícios dos jovens, perdoam-se mutuamente e juram manter a paz em nome do amor de seus filhos.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Por que?



Por que quando penso em ti, mordo os lábios? Por que quando vejo suas fotos eu sorrio? Quando ouço sua voz paraliso?… Porquê? Você é tão fofo, bobo e engraçado. Por que sua voz me enlouquece tanto assim? Parece bom, mas é triste. Por que você é o único que não percebe.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Ok, vida



já entendi que sou forte o suficiente para suportar tudo isso. Já pode parar com os testes! ¬¬

Sabe o que é ter,


tanta coisa presa na ponta da língua mas não ter coragem de dize-las pra ninguém? Já sentiu tanta dor e mesmo assim não tirou o sorriso dos lábios? Já velou seus problemas e cicatrizes? Já se fez de forte quando tudo em você estava fraco? Eu já, e isso só me machucou ainda mais.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

As Vezes..



Ás vezes precisamos cair pra levantar, ou então se levantar e cair novamente. Ás vezes é nescessário sentir pra entender, chorar de felicidade ou sorrir com a tristeza. Ás vezes é nessessário falar nunca mais e fazer tudo novamente. Ás vezes é necessário errar e perdoar quem errou, ou ás vezes fugir de casa para sempre e voltar no outro dia. É necessário perdoar erros imperdoáveis, chorar calada e sofrer por amor, ás vezes sabemos o que fazer daqui a 10 anos mais não sabemos que roupa usar amanhã, ás vezes precisamos abraçar e ás vezes ser abraçado, precisamos amar para ser amado. Ás vezes dizemos “te amo” quando deveriamos ter dito “te quero bem”, ou então falamos um “até logo” quando deveriamos ter dito “nunca me deixe”, ás vezes temos que cair e nos machucar porém ser forte e não chorar, ás vezes temos que dar a mão pra quem mais nos machucou e sonhar acordada. Ás vezes sentimos medo, mas temos que seguir em frente. Podemos esquecer quem nos fez triste um dia, mas jamais esqueceremos quem nos fez feliz. Na vida é necessario errar, amar, sofrer, perdoar e sonhar. Seguir nosso caminho sem olhar pra trás, mas sempre trazendo a felicidade junto conosco, porque viver a vida é como desenhar sem borracha.

terça-feira, 5 de julho de 2011

Se você pudesse viver para sempre,



para o que você viveria?
#reflita

Uma história de amor impossível




Conta a lenda que uma jovem mariposa - de corpo frágil e alma sensível -
voava ao sabor do vento certa tarde,
quando viu uma estrela muito brilhante, e se apaixonou.
Excitadíssima, voltou imediatamente para casa,
louca para contar à mãe que havia descoberto o que era o amor.
- Que bobagem! - foi a resposta fria que escutou.
- As estrelas não foram feitas para que as mariposas
possam voar em torno delas. Procure um poste ou um abajur,
e se apaixone por algo assim; para isso nós fomos criadas.
Decepcionada, a mariposa resolveu simplesmente ignorar
o comentário da mãe, e permitiu-se ficar de novo alegre
com a sua descoberta. - Que maravilha poder sonhar!- pensava.
Na noite seguinte, a estrela continuava no mesmo lugar,
e ela decidiu que iria subir até o céu,
voar em torno daquela luz radiante, e demonstrar seu amor.
Foi muito difícil ir além da altura com a qual estava acostumada,
mas conseguiu subir alguns metros acima do seu vôo normal.
Entendeu que, se cada dia progredisse um pouquinho,
iria terminar chegando na estrela,
então armou-se de paciência
e começou a tentar vencer a distância que a separava de seu amor.
Esperava com ansiedade que a noite descesse,
e quando via os primeiros raios da estrela,
batia ansiosamente suas asas em direção ao firmamento.
Sua mãe ficava cada vez mais furiosa:
- Estou muito decepcionada com a minha filha - dizia.
- Todas as suas irmãs, primas e sobrinhas
já têm lindas queimaduras nas asas, provocadas por lâmpadas!
Só o calor de uma lâmpada é capaz de aquecer o coração
de uma mariposa; você devia deixar de lado estes sonhos inúteis,
e arranjar um amor que possa atingir.
A jovem mariposa, irritada porque ninguém respeitava o que sentia,
resolveu sair de casa. Mas, no fundo - como, aliás, sempre acontece
- ficou marcada pelas palavras da mãe, e achou que ela tinha razão.
Por algum tempo, tentou esquecer a estrela
e apaixonar-se pela luz dos abajures de casas suntuosas,
pelas luminárias que mostravam as cores de quadros magníficos,
pelo fogo das velas que queimavam nas mais belas catedrais do mundo.
Mas seu coração não conseguia esquecer a estrela, e,
depois de ver que a vida sem o seu verdadeiro amor não tinha sentido,
resolveu retomar sua caminhada em direção ao céu.
Noite após noite, tentava voar o mais alto possível,
mas quando a manhã chegava, estava com o corpo gelado
e a alma mergulhada na tristeza. Entretanto,
à medida que ia ficando mais velha,
passou a prestar atenção em tudo que via à sua volta.
Lá do alto, podia enxergar as cidades cheias de luzes,
onde provavelmente suas primas, irmãs e sobrinhas
já tinham encontrado um amor. Via as montanhas geladas,
os oceanos com ondas gigantescas,
as nuvens que mudavam de forma a cada minuto.
A mariposa começou a amar cada vez mais sua estrela,
porque era ela quem a empurrava para ver um mundo tão rico e tão lindo.
Muito tempo se passou, e um belo dia ela resolveu voltar à sua casa.
Foi então que soube pelos vizinhos que sua mãe, suas irmãs,
primas e sobrinhas, e todas as mariposas que havia conhecido
já tinham morrido queimadas nas lâmpadas e nas chamas das velas,
destruídas pelo amor que julgavam fácil.
A mariposa, embora jamais tenha conseguido chegar à sua estrela,
viveu muitos anos ainda, descobrindo toda noite algo diferente
e interessante. E compreendendo que, às vezes,
os amores impossíveis trazem muito mais alegrias
e benefícios que aqueles que estão ao alcance de nossas mãos.

                                  (Autor Desconhecido)

domingo, 3 de julho de 2011

sábado, 2 de julho de 2011

E o coração, como está?




Tá aqui batendo, bombeando o sangue e me mantendo viva. É pra isso que serve, não? :}

Pensa em Mim

Inspiração dos meus sonhos não quero acordar
Quero ficar só contigo não vou poder voar
Pra que parar pra refletir se meu reflexo é você?
Aprendendo uma só vida, compartilhando prazer
Por que parece que na hora eu não vou aguentar?
Se eu sempre tive força e nunca parei de lutar?
Como num filme, no final tudo vai dar certo
Quem foi que disse que pra tá junto precisa tá perto
Pensa em mim
Que eu tô pensando em você
E me diz...
O que eu quero te dizer
Vem pra cá,
Pra ver que juntos estamos
E te falar
Mais uma vez que te amo
O tempo que passamos juntos vai ficar pra sempre
Intimidades, brincadeiras, só a gente entende
Pra quem fala que namorar é perder tempo eu digo:
Há muito tempo eu não crescia o que eu cresci contigo
Juntos no balanço da rede, sob o céu estrelado
Sempre acontece, o tempo pára quando eu tô do seu lado
A noite chega eu fecho os olhos e é você que eu vejo
Como eu queria estar contigo eu paro e faço um desejo

Composição: Bernardo Faria / Conrado D'Ávila

Entre os sons possíveis,

que o ouvido humano pode escutar: Risada, música, o som do mar batendo nas pedras no meio da noite... o som mais bonito que existe é a voz de alguém, que para você importa mais do que a vida, dizendo "eu te amo".

Part-Time Lover - Copeland




Te Vi ontem de longe, e já sinto saudades.. :)


Quero que você sinta a minha falta, assim como eu sinto a sua..



 Não sei o que está mais bagunçado, meu quarto ou minha vida....

Explicar as coisas que eu sinto,


é quase como explicar as cores para um cego.



você também poderá gostar de: